Segunda, 15 de Julho de 2024
19°C 35°C
Palmas, TO
Publicidade

Escassez de Vacina Contra Varicela Desafia São Paulo

Capital registra surtos enquanto Ministério da Saúde enfrenta dificuldades no fornecimento

20/06/2024 às 20h00
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
Escolas e creches são os locais mais afetados pelos surtos de varicela em São Paulo.
Escolas e creches são os locais mais afetados pelos surtos de varicela em São Paulo.

Em São Paulo, há falta de vacinas para a segunda dose contra varicela, conforme a Secretaria Municipal da Saúde. O motivo é a quantidade insuficiente de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde. A informação foi relatada pelo jornal Folha de S. Paulo. No Sistema Único de Saúde (SUS), é responsabilidade do Ministério da Saúde adquirir as vacinas e distribuí-las aos estados, que as repassam aos municípios.

Em São Paulo, devido à falta de vacina para varicela, a primeira dose é administrada aos 15 meses conforme o calendário atual. No entanto, a disponibilidade da segunda dose, que é programada para os 4 anos, está sendo realizada de maneira parcial e gradual.

A escassez da vacina não é algo novo nas esferas governamentais. Em fevereiro deste ano, o Ministério da Saúde fez uma compra emergencial internacional para tentar atender à demanda. Na mesma época, São Paulo solicitou 230 mil doses, mas recebeu apenas 46 mil. Em março e abril, foram feitos novos pedidos totalizando 460 mil doses, e em maio mais 230 mil foram solicitadas. No entanto, o governo federal ainda não enviou as quantidades correspondentes aos últimos meses mencionados.

Continua após a publicidade

Segundo o Ministério da Saúde, atrasos na distribuição da vacina contra varicela são atribuídos a problemas técnicos no laboratório responsável pela produção. Isso impactou a regularidade das entregas no primeiro semestre. O Ministério está realizando compras emergenciais com outros fornecedores, tanto nacionais quanto internacionais, mas reconhece que a capacidade desses laboratórios não é suficiente para atender plenamente o Programa Nacional de Imunizações (PNI). Enquanto o fornecimento não for completamente restabelecido, o estoque disponível continuará sendo distribuído de forma restrita.

Em 2024, o Ministério da Saúde enviou ao estado de São Paulo um total de 170 mil doses da vacina específica contra varicela, distribuídas da seguinte maneira: 92 mil doses em janeiro, 32 mil em fevereiro e 46 mil em março. Além disso, foram enviadas 240 mil doses da vacina tetraviral, que inclui o componente contra varicela, sendo 80 mil em fevereiro, 80 mil em março, 50 mil em abril e 30 mil em maio.

Desde o começo do ano até meados de junho, São Paulo teve 69 surtos de varicela, resultando em um total de 127 casos. Maio foi o mês mais severo, com 25 surtos e 47 casos registrados, sendo que escolas e creches foram os locais mais afetados pelos surtos de varicela.

Continua após a publicidade

Da redação Ponto Notícias

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Capitais
Sobre o blog/coluna
Ver notícias
Palmas, TO
29°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 35°

28° Sensação
4.63km/h Vento
35% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h06 Pôr do sol
Ter 35° 20°
Qua 35° 22°
Qui 36° 21°
Sex 37° 22°
Sáb 37° 22°
Atualizado às 12h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,41%
Euro
R$ 5,94 +0,17%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,19%
Bitcoin
R$ 366,286,82 +10,04%
Ibovespa
129,297,45 pts 0.31%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias