Segunda, 15 de Julho de 2024
19°C 35°C
Palmas, TO
Publicidade

Prefeito de Porto Alegre critica resposta do governo federal às enchentes e sugere voucher para desabrigados

Sebastião Melo cobra ações imediatas de Lula e propõe divisão de custos entre governos para ajudar moradores afetados

24/06/2024 às 15h00
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
Sebastião Melo, prefeito de Porto Alegre, durante entrevista sobre a crise habitacional causada pelas enchentes.
Sebastião Melo, prefeito de Porto Alegre, durante entrevista sobre a crise habitacional causada pelas enchentes.

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), expressou fortes críticas à resposta do governo federal às inundações históricas que deixaram cerca de 15 mil moradores desabrigados na capital gaúcha. Ele afirmou que o presidente Lula não destinou recursos aos abrigos locais, como relatado à revista Veja.

Melo, que busca a reeleição em outubro e enfrenta a deputada Maria do Rosário (PT), apoiada por Lula, destacou que a questão habitacional é a prioridade mais urgente que o governo federal deve abordar. Ele criticou a demora na aquisição de imóveis para os desabrigados e pediu cooperação entre os governos federal, estadual e municipal para superar a crise. Segundo Melo, apesar das promessas de resolver a crise habitacional, o governo federal não tomou medidas concretas e não forneceu recursos para os abrigos.

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, sugeriu a concessão de um voucher para os desabrigados, permitindo que eles possam alugar moradias temporárias até que o governo federal adquira os imóveis prometidos.

Continua após a publicidade

Melo propôs que o valor do voucher seja equivalente a um salário mínimo, dividido entre os três níveis de governo. Ele se comprometeu a fornecer um terço desse valor e destacou que o governo estadual ofereceu 400 reais, mas com limitações. Segundo ele, o governo federal ainda não contribuiu. Ele enfatizou a importância da transição para os desabrigados, afirmando que é crucial garantir abrigo temporário até que moradias permanentes sejam providenciadas, uma transição que pode durar até dois anos. Melo ressaltou a necessidade de uma gestão colaborativa e expressou confiança na promessa do presidente Lula de fornecer moradia para os desabrigados, mas insistiu na urgência de ações imediatas.

Da redação Ponto Notícias

 

Continua após a publicidade

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Governo
Sobre o blog/coluna
É o canal digital de conteúdo de noticias do governo federal sobre a relação das ações do estado e o deve focada nas necessidades da população brasileira e do usuário no serviço público.
Ver notícias
Palmas, TO
29°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 35°

28° Sensação
4.63km/h Vento
35% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h06 Pôr do sol
Ter 35° 20°
Qua 35° 22°
Qui 36° 21°
Sex 37° 22°
Sáb 37° 22°
Atualizado às 12h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,41%
Euro
R$ 5,94 +0,17%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,19%
Bitcoin
R$ 366,286,82 +10,04%
Ibovespa
129,297,45 pts 0.31%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias