Segunda, 15 de Julho de 2024
19°C 35°C
Palmas, TO
Publicidade

Greve de Motoristas de Ônibus em São Paulo

Sindicato e Empresas não Chegam a Acordo; Justiça Determina Operação Mínima

02/07/2024 às 20h00 Atualizada em 02/07/2024 às 20h03
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
Motoristas de ônibus em assembleia discutem sobre a greve.
Motoristas de ônibus em assembleia discutem sobre a greve.

A paralisação dos motoristas de ônibus em São Paulo, prevista para esta quarta-feira (3), foi oficialmente confirmada na tarde de terça-feira (2), após o sindicato e as empresas não chegarem a um acordo durante uma audiência judicial.

A Justiça determinou que toda a frota de ônibus deve operar nos horários de pico, das 6h às 9h e das 16h às 18h. Fora desses períodos, os trabalhadores devem manter metade dos veículos em circulação na capital.

O Sindmotoristas, que representa os funcionários do sistema de transporte coletivo, não emitiu uma declaração oficial imediata após a audiência, mas convocou uma reunião plenária com os trabalhadores que resultou na confirmação da greve.

Continua após a publicidade

O desembargador Davi Furtado Meirelles, do TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região), determinou uma operação mínima após a audiência de conciliação terminar sem acordo nesta terça-feira. Em caso de descumprimento da decisão, o sindicato dos motoristas poderá enfrentar uma multa de R$ 100 mil.

Na decisão, o juiz menciona que o sindicato das empresas de ônibus, o SPUrbanuss, aumentou sua oferta de reajuste salarial para 3,6% aos trabalhadores. Anteriormente, a proposta era de 3,23%. Além do reajuste, o sindicato patronal também incluiu uma cláusula de ajuste conforme a variação salarial determinada pela FIPE, conhecida como salariômetro, um parâmetro que tem sido objeto de discordância por parte do sindicato dos trabalhadores.

O desembargador Davi Furtado Meirelles, do TRT-2, relatou que o Sindmotoristas expressou que apenas um aumento salarial não satisfaz as demandas da categoria. Entre as reivindicações estão uma jornada de trabalho de 6 horas e meia com 30 minutos de intervalo remunerado, um ticket refeição mensal de R$ 38, participação nos lucros e resultados, cesta básica sem restrições, seguro de vida de 10 salários mínimos para motoristas e 5% sobre o valor vigente para outros trabalhadores.

Continua após a publicidade

A greve dos motoristas foi aprovada em assembleia na última sexta-feira (28).

A decisão do juiz do trabalho atende parcialmente a um pedido da Prefeitura de São Paulo e da SPTrans, que solicitaram garantia de 100% da frota nos horários de pico e de 80% nos demais horários do dia.

"O SPUrbanuss espera que o bom senso prevaleça entre os trabalhadores", afirmou o sindicato patronal.

Segundo o Sindimotoristas, a base do sindicato representa aproximadamente 60 mil trabalhadores. De acordo com dados da SPTrans, responsável pelo transporte público municipal, o sistema atende cerca de 7 milhões de passageiros. A frota de ônibus na cidade de São Paulo é composta por aproximadamente 13,3 mil veículos.

Da redação Ponto Notícias

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ponto Norte
Sobre o blog/coluna
Ponto Norte é uma referência estabelecidos para as orientações das informações de noticias de onde ela aconteceu de norte a sul, leste e oeste do Brasil.
Ver notícias
Palmas, TO
29°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 35°

28° Sensação
4.63km/h Vento
35% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h06 Pôr do sol
Ter 35° 20°
Qua 35° 22°
Qui 36° 21°
Sex 37° 22°
Sáb 37° 22°
Atualizado às 12h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,42%
Euro
R$ 5,94 +0,17%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,19%
Bitcoin
R$ 364,703,58 +9,56%
Ibovespa
129,326,29 pts 0.33%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias