Segunda, 15 de Julho de 2024
19°C 35°C
Palmas, TO
Publicidade

Incidente Policial no Rio de Janeiro Causa Tensão Diplomática com Canadá, Gabão e Burkina Faso

Abordagem violenta contra filhos de diplomatas estrangeiros gera protestos e investigações

05/07/2024 às 13h00
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
 Incidente no Rio de Janeiro envolvendo filhos de diplomatas estrangeiros levanta questões sobre racismo e relações diplomáticas. Entenda o caso e as repercussões.
Incidente no Rio de Janeiro envolvendo filhos de diplomatas estrangeiros levanta questões sobre racismo e relações diplomáticas. Entenda o caso e as repercussões.

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enfrenta possíveis tensões diplomáticas com o Canadá, Gabão e Burkina Faso devido a um incidente policial violento no Rio de Janeiro. Três jovens estrangeiros, acompanhados por dois adolescentes brasileiros brancos, foram abordados por uma viatura da Polícia Militar enquanto retornavam para casa em Ipanema, por volta das 19h.

Durante a abordagem, os policiais desceram do veículo com armas em punho, conforme descrito pela mãe de um dos adolescentes brasileiros. Os jovens, com idades entre 13 e 14 anos, foram submetidos a uma revista íntima, mesmo estando sob a vigilância do porteiro do prédio.

Após o procedimento desproporcional, os adolescentes foram questionados sobre sua nacionalidade e motivo da presença no local. As circunstâncias do incidente geraram críticas e preocupações sobre direitos humanos e relações internacionais.

Continua após a publicidade

Raiana relatou que os jovens negros não entenderam as perguntas dos policiais, enquanto seu filho explicou que eles eram estrangeiros, filhos de diplomatas de Brasília visitando o Rio como turistas.

Depois de perceberem o engano, os policiais liberaram os meninos, mas os advertiram para evitar andar na rua para não serem abordados novamente, contou Raiana.

Julie-Pascale Moudouté, mãe de um dos meninos abordados e diplomata do Gabão, disse que procurou o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) para exigir uma resposta à abordagem que considerou racista.

Continua após a publicidade

Ela afirmou que não se pode apontar uma arma para adolescentes e, depois, perguntar o motivo da abordagem.

Segundo a diplomata, o Itamaraty e os consulados dos países no Rio de Janeiro já foram informados e estão investigando o caso. A Gazeta do Povo entrou em contato com o ministério e está aguardando uma resposta.

A Secretaria de Estado da Polícia Militar do Rio de Janeiro (SEPM) informou, por meio de comunicado, que as imagens das câmeras corporais dos policiais serão analisadas para verificar se houve uso excessivo de força.

A SEPM enfatizou que os cursos de formação da corporação têm como prioridade absoluta o ensino de disciplinas como Direitos Humanos, Ética, Direito Constitucional e Leis Especiais. Além disso, destacou que a Ouvidoria da SEPM está disponível para os cidadãos que se sentirem ofendidos e desejarem formalizar denúncias.

Da redação Ponto Notícias

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ponto Norte
Sobre o blog/coluna
Ponto Norte é uma referência estabelecidos para as orientações das informações de noticias de onde ela aconteceu de norte a sul, leste e oeste do Brasil.
Ver notícias
Palmas, TO
29°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 35°

28° Sensação
4.63km/h Vento
35% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h06 Pôr do sol
Ter 35° 20°
Qua 35° 22°
Qui 36° 21°
Sex 37° 22°
Sáb 37° 22°
Atualizado às 12h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,36%
Euro
R$ 5,94 +0,15%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 366,532,78 +10,18%
Ibovespa
129,195,53 pts 0.23%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias