Segunda, 15 de Julho de 2024
19°C 35°C
Palmas, TO
Publicidade

Brasil negocia redução de 40% no preço do gás natural com a Bolívia

Governo brasileiro busca eliminar intermediários e aumentar a competitividade industrial através de acordos diretos com a Bolívia.

09/07/2024 às 13h00
Por: Redação Fonte: Redação
Compartilhe:
Presidente Lula e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, durante a reunião com autoridades bolivianas para discutir a redução do preço do gás natural.
Presidente Lula e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, durante a reunião com autoridades bolivianas para discutir a redução do preço do gás natural.

O governo brasileiro está em tratativas com a Bolívia para conseguir uma redução de até 40% no preço de importação do gás natural usado pela indústria nacional. Esta iniciativa faz parte da visita oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao país vizinho, realizada nesta terça-feira (9). O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, acompanha a comitiva presidencial e participa das discussões.

Silveira destacou que a reunião foi histórica, conectando a indústria brasileira diretamente com a YPFB, a empresa de gás da Bolívia. Este acordo visa eliminar intermediários, reduzir o custo do gás e, assim, aumentar a competitividade da indústria nacional.

Atualmente, a importação de gás natural da Bolívia é realizada através da Petrobras, que recentemente aumentou o preço do gás de cozinha em 9,6%. A proposta em negociação busca permitir que a indústria brasileira compre o gás boliviano diretamente, eliminando intermediários e resultando em uma redução significativa de custos.

Continua após a publicidade

A Âmbar concluiu a aquisição de uma termelétrica que acessa o gasoduto Brasil-Bolívia. A expectativa é que, a partir de outubro, cerca de 6 milhões de metros cúbicos de gás por dia estejam disponíveis para a indústria brasileira. Desse total, 4 milhões seriam extraídos diretamente na Bolívia e outros 2 milhões poderiam ser importados da Argentina, utilizando a Bolívia como rota de transporte.

O ministro destacou que esta iniciativa faz parte do Programa Gás para Empregar, que tem como objetivo criar condições para a reindustrialização do Brasil por meio do uso do gás natural. A comitiva brasileira incluiu representantes de grandes consumidores de gás, como as indústrias química, de vidros, cerâmica e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Em abril, Silveira anunciou a criação de um comitê para monitorar os projetos de gás natural, visando aumentar a oferta do insumo. Na reunião entre Lula e o presidente boliviano Luis Arce, marcada para terça-feira (9), um dos principais temas será os investimentos brasileiros na Bolívia.

Continua após a publicidade

O governo pretende acompanhar de perto os projetos de gás, destravando questões de regulamentação e licenciamento ambiental, para aumentar a oferta e reduzir os custos para os consumidores. Entre os projetos em análise está a produção de gás natural não-convencional no Brasil, que é promissora, mas apresenta desafios ambientais significativos.

  1. Objetivo das Negociações: O governo brasileiro está envolvido em negociações com a Bolívia para conseguir uma redução significativa no preço de importação do gás natural. Essa medida visa beneficiar a indústria nacional, reduzindo os custos de produção. Essa negociação faz parte da visita oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país vizinho, onde ele está acompanhado pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que está diretamente envolvido nas discussões.

  2. Importância da Reunião: Durante a visita, foi realizada uma reunião considerada histórica pelo ministro Silveira, na qual foi estabelecido um elo direto entre a indústria brasileira e a YPFB, a estatal boliviana de gás. A intenção é eliminar intermediários no processo de importação, o que deve resultar em preços mais baixos para o gás natural e aumentar a competitividade das indústrias brasileiras.

  3. Situação Atual e Proposta de Mudança: Atualmente, a importação do gás boliviano é feita através da Petrobras, que recentemente aumentou o preço do gás de cozinha. A nova proposta busca permitir que a indústria brasileira compre o gás diretamente da Bolívia, sem intermediários, reduzindo assim os custos de importação.

  4. Expectativas de Disponibilidade de Gás: A previsão é que, a partir de outubro, aproximadamente 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia estarão disponíveis para a indústria brasileira. Destes, 4 milhões serão extraídos na Bolívia, enquanto os outros 2 milhões poderão ser importados da Argentina, utilizando a Bolívia como rota de transporte. Essa iniciativa faz parte do Programa Gás para Empregar, que tem como objetivo criar condições favoráveis para a reindustrialização do Brasil.

  5. Participação de Representantes da Indústria: A comitiva brasileira incluiu representantes de grandes consumidores de gás, como as indústrias química, de vidros, cerâmica, e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Isso demonstra a importância e o impacto esperado dessa negociação para diversos setores industriais.

  6. Ações do Governo para Aumentar a Oferta de Gás: Em abril, o ministro Silveira anunciou a criação de um comitê de monitoramento dos projetos de gás natural, com o objetivo de aumentar a oferta desse insumo no Brasil. A reunião entre Lula e o presidente boliviano Luis Arce deverá abordar investimentos brasileiros na Bolívia, focando na regulamentação e licenciamento ambiental para aumentar a oferta de gás e reduzir os custos para os consumidores.

  7. Projetos de Gás Natural Não-Convencional: Entre os projetos em estudo está a produção de gás natural não-convencional no Brasil. Embora essa seja uma opção promissora, ela apresenta desafios devido ao seu alto impacto ambiental. O governo busca soluções para aumentar a oferta de gás natural, equilibrando a necessidade de desenvolvimento econômico com a preservação ambiental.

 

Da redação Ponto Notícias

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Governo
Sobre o blog/coluna
É o canal digital de conteúdo de noticias do governo federal sobre a relação das ações do estado e o deve focada nas necessidades da população brasileira e do usuário no serviço público.
Ver notícias
Palmas, TO
29°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 35°

28° Sensação
4.63km/h Vento
35% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h06 Pôr do sol
Ter 35° 20°
Qua 35° 22°
Qui 36° 21°
Sex 37° 22°
Sáb 37° 22°
Atualizado às 12h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,22%
Euro
R$ 5,93 +0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,02%
Bitcoin
R$ 366,619,99 +10,36%
Ibovespa
129,365,84 pts 0.36%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias